fbpx

Parque Vila Velha é fundamental para proteger a Mata Atlântica, bioma em que vive a maior parte da população do Brasil

Notícias
Parque Vila Velha é fundamental para proteger a Mata Atlântica, bioma em que vive a maior parte da população do Brasil

 

Unidade de Conservação abriga obras esculpidas pelo tempo em mais de 400 milhões de anos

Cerca de 72% da população brasileira vive em um dos biomas mais ricos do mundo: a Mata Atlântica. Significa que aproximadamente, 145 milhões de pessoas convivem com pelo menos 850 espécies de aves, 370 de anfíbios, 200 de répteis, 270 de mamíferos e 350 de peixes. Isso sem falar na flora, em que novas espécies são catalogadas com frequência.

A Mata Atlântica é um bioma que, apesar de abranger 17 estados, é também o mais ameaçado. Apenas 12% de sua área original é preservada, e isso se dá graças às Unidades de Conservação, como o Parque Vila Velha.

 

Caminhando pelo Parque

O Parque Estadual de Vila Velha é o primeiro Parque Estadual criado no Paraná, em 1953, pela Lei Estadual nº1.292. Em 1966, o espaço foi tombado pelo Patrimônio Histórico e Artístico do Estado do Paraná. Hoje é uma concessão do Governo do Estado do Paraná, por meio do Instituto Água e Terra, à Soul Vila Velha, uma empresa da Soul Parques.

O Parque está localizado em uma área que chamada de a Grande Reserva Mata Atlântica (GRMA), que reúne a maior porção contínua do bioma em bom estado de conservação.

Repleto de belezas naturais, o Parque Vila Velha congrega diversas formações milenares importantes em seu território que abrange 3.122,11 hectares. Suas principais atrações são os Arenitos, onde principalmente  a chuva, durante os últimos 300 milhões de anos continuam esculpindo formas como a taça, o camelo e a bota, entre outros. As Furnas, que são poços de desabamento  circulares de grande diâmetro, suas paredes verticais atingem profundidade até 100 metros e apresentam volume d’água que alcança metade desta profundidade.

E a Lagoa Dourada, local de reprodução de peixes como traíra, tubarana, lambari, curimbatá e bagre, tem a mesma origem das Furnas, porém devido à sua conexão com o Rio Guabiroba sedimentos lodosos a invadem causando o seu assoreamento.

Levar a população para essas áreas, promovendo o encontro entre homem e natureza, ajuda na conscientização da preservação do meio ambiente e no conhecimento da história na qual estamos inseridos e fazemos parte.


Você sabia?

Segundo os dados mais recentes sobre a Mata Atlântica, publicados pelo Sistema de Alertas de Desmatamento (SAD) um total equivalente a área de mais de 21 campos de futebol foram desmatados na Mata Atlântica em 2021, um aumento em 66% do desmatamento em comparação ao ano anterior. Ou seja, a cada dia são desmatados 59 hectares de floresta ou 2,5 hectares por hora.

Um dos grandes efeitos é o agravamento das mudanças climáticas, que com o desmatamento, está lançando mais de 10,3 milhões de CO2 na atmosfera, contribuindo para eventos climáticos extremos, como crise hídrica, apagões elétricos e enchentes. As regiões que mais registraram perdas foram Minas Gerais, Bahia, Paraná e Mato Grosso do Sul, com um acúmulo de 85% no total. Outros estados como São Paulo, Rio de Janeiro, Sergipe e Pernambuco, que tiveram melhorias no combate ao desmatamento, voltaram a apresentar números preocupantes de perdas na floresta.

A biodiversidade da Mata Atlântica está muito ameaçada, e o que sobrou dela está nas Unidades de Conservação distribuídas pelo País, como o Parque Vila Velha.

Fontes consultadas: IAT – Instituto Água e Terra, Instituto Semeia e Sistema de Alertas de Desmatamento – SAD Mata Atlântica.

Veja também

07/10/2021

Parque Vila Velha vai abrir no feriado de Nossa Senhora de Aparecida

O Parque Vila Velha vai abrir normalmente durante todo o feriado prolongado de Nossa (...)

01/07/2024

Férias de Julho: Uma Viagem no Tempo

Atividades que resgatam as brincadeiras tradicionais fazem parte da programação que vai de 6 (...)

01/05/2022

Parque Vila Velha em parceria com a Prefeitura de Guarapuava levaram voo estacionário para o Parque do Lago

Ação arrecadou alimentos para doação em entidades beneficentes No domingo, 01 de maio, foi (...)